sábado, 31 de dezembro de 2011

Adeus 2011...

Adeus 2011! Que venha 2012 com muita alegria, saúde e paz!



"Você está sempre livre para mudar de ideia e escolher um futuro, ou um passado diferentes"

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Lendo...






“Estes Diários são um must para qualquer um que se interesse por Kerouac e pelos beats. Mais do que isso: destina-se a todos nós que temos curiosidade sobre uma época em que a inocência ainda era uma possibilidade. Ler os pensamentos, as esperanças e os sonhos de Kerouac nos leva de volta às coisas importantes da vida: viver, amar, respirar, pensar, ter esperança, se importar, sonhar, rir e ir em frente, sempre.”
                                                                                                                                JOHNNY DEPP

“Estes diários são uma fonte essencial de informações para os estudiosos da literatura norte-americana, mas a força da personalidade de Kerouac faz deles uma leitura absorvente para os fãs em geral.”
                                                                                                                    
                                                                                                                   Publishers Weekly

domingo, 18 de dezembro de 2011

27 - Uma carta para a Vida



Querida Vida,


Há exatos 27 anos tu fostes materializada no corpo de um bebê frágil e que veio ao mundo por acidente. Desde então, ano a ano tens me mostrado o quão belo e quão difícil é disfrutar ti. Contigo passei muitas situações tristes, de verdadeira escuridão, mas tambén ao teu lado, passei por momentos gloriosos e inesquecíveis. 
       
    Ano após ano tens me mostrado e colocado na minha estrada pessoas inestimáveis e de grande valor que me fizeram chorar, rir, crescer e amadurecer. Ano após anos tens colocado no meu caminho pessoas que carregam inúmeros problemas e tenho sentido que tens me dado o dom de saber ouvir carinhosamente, e com paciência, a todos aqueles que precisam de um ombro, de alguém que lhes dê forças mesmo sem tê-las para resolver os próprios problemas e conflitos.

    Nesse caminho de 27 anos houve dias, meses e até muitos anos em que sentia a necessidade de que te arrancassem de mim, seja a força, por acidente ou pelos meus próprios meios. Não cheguei a tentativa mas vontade realmente não me faltou. Mas, você vida, com a sua sabedoria, seu senso estratégico e seu poder inquestionável não deixou nada acontecer a Ti.

   Prezada Vida, durante todos esses anos tens me  presenteado com momentos gloriosos e de extrema felicidade e em contrapartida também momentos de extrema tristeza, ansiedade e profunda infelicidade. 

     Creio que o 27º aniversário de qualquer ser humano traz em si um "que" de reflexão e de decisão. Penso: Que caminho seguir? Será que devo mesmo seguir ou parar por aqui? Quem tenho que deixar ir e quem tenho que deixar entrar? São muitas as peguntas que você, minha amiga e minha guia, tem deixado soltas, dando voltas na minha cabeça, sacudindo minha mente como nunca havia feito antes. 

    Em cada dia desses 27 anos, já tive vontade de dormir e não mais acordar. Já tive medo de que isso acontecesse e não tivesse cumprido com todas as minhas metas, meus objetivos sejam eles profissionais, pessoais ou espitiruais e ao mesmo tempo, em meu pensamento, pensei que nesse momento, a sua partida seria a melhor coisa que aconteceria e que tudo ficaria bem. Que você preparia tudo com sua mente estratégica e aclaradora. Prepararia minha família, meus amigos, meus amores para a minha partida. 

   Quantas vezes não acordei de manhã sem vontade de levantar da cama, desprezando e maldizendo a ti, cara Vida, sendo que o único culpado era realmente eu e minhas próprias escolhas. 

    Nessa data  querida, em que completo 27 anos de existência, quero lhe dizer amiga Vida. que sim, eu te amo , que sim eu quero seguir com você e trilhar um belo caminho, que sim, eu quero ser um bom filho, um bom amigo, um bom amante, um bom profissional e bom companheiro de trabalho, quero ser o que você destinou à mim. Quero ser vivo e só quero te pedir nesse dia que me dê forças para continuar o meu caminho o tempo que for durar. Não sei se é muito. As vezes penso e sinto que me resta pouco tempo, mas nunca sabemos quando vamos deixar tudo para trás. 

    Talvez eu durma hoje e já não acorde amanhã. Talvez daqui a 50 anos eu ainda esteja acordando pelos gritos e beijos dos meus netos. Realmente não sei  querida Vida, só cabe a você a escolha desse momento e se deixará um prévio aviso ou não. 

   Enfim, nesse aniversário espero que você  me deu o melhor presente que alguém pode ganhar: a reflexão verdadeira sobre Ti.  E graças a ti , quero agradecer a todos os que me parabenizan e que estão junto a nós nessa estrada:

     A minha família, as duas, que são a minha vida e que as vezes, mesmo não demonstrando sentem minha ausência tanto física quanto emocional. Aos meus amigos espalhados pelos quatro cantos do mundo, o meu muito obrigado pela amizade verdadeira e pelos momentos compartilhados. Aos meus amigos que se foram, agradeço imensamente por tudo que fizeram por mim nos anos que estiveram aqui presentes junto a mim. Um dia iremos todos nos unir em uma grande festa ao lado de Senhor. Á todas as pessoas que cruzaram o meu caminho durantes esses 27 anos e que de alguma forma deixaram algo e levaram um pedacinho de mim, muito obrigado por me ensinarem a viver. 

     Por fim, cara Vida, prometo a Ti e a mim mesmo que a partir desse dia não deixarei que ninguém lhe ataque sem que lute contra. Te prometo que não me deixarei passar vontade de fazer algo, por medo. Aprenderei a dizer "não"  e não mes esconderei mais atrás de quem não sou. Te prometo vida que serei o dono de Ti e farei jus à sua escolha por mim e claro te amarei eternamente e sem arrependimentos. 

Obrigado por esses 27 anos de Ti!



Aniversário de 1 ano - 18/12/1985



Jayson Vieira 

18/12/2011

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O Som do Silêncio





Logo depois de eu começar a trabalhar como chefe da divisão de uma editora, conheci Douglas, o diretor de marketing. Fiquei impressionado com a habilidade que ele tinha de lidar com as pessoas e torci para que um dia viesse a trabalhar com ele. No entanto, nos meses que se seguiram, os investimentos inconsequentes de Douglas e os gastos que fazia, estourando todos os orçamentos, ficaram terrivelmente aparentes.

Comecei a me distanciar dele. Eu, que tinha o hábito de passar por sua sala para bater um papo, passei a evitá-lo. Descontente com o desempenho de Douglas, optei por ignorá-lo, em vez de correr o risco de comprometer a aparente paz que reinava na empresa. 

O silêncio que eu achava capaz de preservar a a tranquilidade acabou de tornando uma ferida cada vez maior e mais dolorosa. Destruiu a minha amizade com Douglas, bem como pôs fim à criatividade que ele possuía e era uma de suas principais contribuições para a empresa.

Anos depois da demissão de Douglas, lembrei-me da exortação que Bobbie e eu ouvimos da parte de John Powel : "Não existe esse negócio de falta de comunicação", ele disse. Mesmo quando não estamos conversando, estamos nos comunicando. 

                                                              Robert Wolgemuth, Daddy@Work



"As pessoas que destroem seus relacionamentos costumam fazê-los valendo-se das coisas que não são ditas, e não das que são verbalizadas"

   John Powell

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O que vai, volta!



Menos conhecido que sua tia Corrie, Peter fazia parte da família Ten Boom, que forneceu um abrigo seguro em Harleem, na Holanda, ao povo judeu durante a ocupação nazista. Ele ajudou a tirar centenas de crianças judias dos orfanatos antes que os alemães pudessem enviá-las aos campos de concentração.

Peter também tocava orgão em sua igreja. Embora isso fosse proibido pelos alemães, certo domingo ele não se importou com os impedimentos impostos pelos alemães e tocou o hino nacional da Holanda. Embora chocados, os membros da igreja se colocaram orgulhosamente de pé para cantar a letra. Por esse ato de rebeldia, Peter foi para a prisão aos 16 anos.

Depois da guerra, Peter correu o mundo com a mesma mensagem de sua tia famosa: o perdão é a única resposta para o ódio. Durante uma passagem por Israel, ele sofreu um infarte. Era necessária a realização de um cirurgia para salvar a vida de Peter. Antes, o cardiologista perguntou a ele:

- Por acaso o senhor é parente da família Ten Boom, de Harleem?

- Sim, é a minha família - respondeu Peter.

- Sou um dos bebês que sua família salvou! Disse o médico.


Harold. J. Sala, Heores (Heróis)



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O que estou lendo...


La memoria de la conocida cantante y actriz. En este libro, Thalia habla de sus experiencias, las tragedias y los éxitos.

"Como todos, yo tengo cosas que me impulsan y cosas que me jalan y obstaculizan. Con este libro, que está lleno de un sentimiento de fortaleza y potencialidad, deseo impulsar nuestras vidas a la plenitud, y que podamos ver una luz en el camino; que juntos abracemos, perdonemos, restauremos y amemos a la persona más importante que pueda haber. Nosotros mismos. De la mano de mis remembranzas, descubrí el poder que llevo dentro de mí. Asimilé que cada vivencia, cada dificultad, cada problema, cada episodio doloroso, difícil o intenso, me ha permitido conocerme cada vez más y hacerme cada día más fuerte". 

Editora: Penguin Books
Páginas: 289

sábado, 3 de dezembro de 2011